OFICINA: A IMPORTÂNCIA DAS ILUSTRAÇÕES PARA OS LIVROS INFANTOJUVENIS - SEMINÁRIO DE LEITURA

Como mediadores de leitura e gestores de bibliotecas comunitárias, nós, integrantes do Pólo "Sou de Minas, Uai" vivemos em volta de livros infantojuvenis de diferentes tipos, gêneros e autores. Como nosso compromisso é com a literatura de qualidade, um assunto que não pode ser descartado é a qualidade das ilustrações dos livros. Ainda mais se tratando desse público que a imagem ajuda a prender a atenção no texto.
Muitos questionamentos surgem na hora da escolha dos livros para mediação e principalmente para aquisição, portanto essa temática foi uma das primeiras demandas do Pólo de Leitura, uma das primeiras sugestões de oficina a serem trabalhadas no "1º Seminário de Disseminação de Leitura Literária", que aconteceu no mês de fevereiro. 

Para a realização dessa oficina, contamos com a presença dos autores e ilustradores Nelson Cruz e Marilda Castanha, que colecionam prêmios e admiradores no cenário literário brasileiro. A dinâmica do casal consistiu na apresentação de diversas ilustrações, capas, trabalhos gráficos de livros, enquanto iam fazendo observações pertinentes.


Nessa oficina o público foi bastante diversificado. Podíamos encontrar adolescentes, educadores e ilustradores. Nelson e Marilda contaram sobre o processo de criação e pesquisa para se escrever ou ilustrar um livro, da relação com as editoras, da importância do livro de imagens. Marilda Castanha focou na produção do seu livro intitulado "O Delírio" (Companhia das Letrinhas, 2010), sétimo capítulo de memórias póstumas de Brás cubas, é uma espécie de viagem pela imaginação de Machado de Assis.
 
A ilustradora falou de seu receio em ilustrar um dos ícones da literatura brasileira. 


Nelson Cruz descreveu seu processo na produção do livro "No Longe das Gerais"(Cosac E Naify) . Em maio de 1952, o escritor João Guimarães Rosa percorreu duzentos e quarenta quilômetros conduzindo uma bioada no interior de Minas Gerais. Cinquenta anos depois, o mineiro Nelson Cruz percorreu passo a passo as trilhas de Rosa. O resultado um livro encantado, que nos transborda duplamente à infância das formas.
Questionado sobre como se lê um livro de imagens, Nelson contou a sua versão de "A Árvore do Brasil", livro de imagens com lançamento pela Editora Peirópolis, que conta a história de uma árvore secular que sobrevive às mudanças em seu entorno.

0 comentários:

Postar um comentário