LIVROS DE HISTÓRIA DA ÁFRICA

"Observando as sociedades africanas da antiguidade, é difícil encontrar alguma em que as mulheres não ocupassem altas posições. Por exemplo, as rainhas que governaram o Kemet, o Punt e a Núbia - e mais de quarenta governaram esse país - represetam os mais antigos exemplos de governantes do sexo feminino. (...) Mulheres e homens tem igual importância na construção afrocentrada do conhecimento" ( Molefi Kete Asante - pensador afrocentrado - Sankofa n 4, p. 93). 

Gostaria de lhes apresentar algumas informações importantes.

No dia 09/12/10, em Brasília, foi lançada a tradução para o português dos oito volumes da História Geral da África. A publicação foi patrocinada e apoiada pela UNESCO e MEC/SECAD e realizada sob a coordenação do Prof. Dr. Valter Roberto Silvér io do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da UFSCAR. A versão impressa sairá no início de 2011 e já é possível acessar toda a publicação on-line, conforme segue no final dessa mensagem.

Informo que os oito volumes impressos terão uma grande distribuição em todo o país. Dentre os destinatários encontram-se as faculdades de educação de universidades públicas, bibliotecas públicas municipais e estaduais, núcleos de estudos afro-brasileiros, escolas da educação básica, entre outros. O prof. Valter e sua equipe ainda estão organizando as orientações de apoio pedagógico para o trabalho com a História Geral da África na educação básica ( desde a educação infantil até o ensino médio). Estima-se que até junho de 2011 o material já esteja pronto e será disponibilizado on-line e em versão impressa.

Quero destacar que essa é uma importante iniciativa e um marco na implementação da Lei 10.639/03, do Parecer CNE/CP 03/2004 e da Resolução CNE/CP 01/2004 que torna obrigatório o ensino de História da África e das culturas afro-brasileiras nas escolas públicas e privadas da educação básica.Destaco, ainda, que a existência dessa legislação educacional antirracista, no Brasil, reforçou e estimulou a realização da referida tradução. Tal situação confirma a importância dessa alteração da Lei 9394/96 (LDB) na busca de uma educação emancipatória para tod@s.

Informo-lhes, ainda, que a Câmara de Educação Básica do CNE esteve presente na cerimônia do lançamento.Sabemos que a aprovação  do Parecer CNE/CP 03/2004 e da resolução CNE/CP 01/2004 foi uma importante iniciativa da Profa. Dra. Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva (UFSCAR) relatora do Parecer e, na época, representante do Movimento Negro na Câmara de Educação Superior do CNE.É também  sempre importante reconhecer o protagonismo do Movimento Negro nesse processo, pois nem sempre este se faz visível. Juntamente com outros movimentos sociais e demais partícipes da luta antirracista, este movimento social tem sido responsável por várias mudanças na educação brasileira em prol de uma educação para a (e na) diversidade.

Abraços e um ótimo final de ano,

Nilma e Rosane A. Pires
Educadora de Jovens e Adultos
Gerência de Educação da Pampulha
Integrante da Equipe Pedagógica
 
ISBN: 978-85-7652-123-5
 
ISBN: 978-85-7652-124-2 
 
ISBN: 978-85-7652-125-9
 
ISBN: 978-85-7652-126-6 
 
ISBN: 978-85-7652-127-3 
 
ISBN: 978-85-7652-128-0 
 
ISBN: 978-85-7652-129-7 
 
ISBN: 978-85-7652-130-3 
 
INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
 
 
 

0 comentários:

Postar um comentário