ESCOLA OSARTA DO PENSAMENTO

Como indicação de leitura, trazemos hoje uma obra especial de uma autora que sabe criar histórias fantásticas. Lygia Bojunga consegue com bastante sensibilidade trazer a criança para o centro de suas histórias, explorando de forma inteligente e com uma linguagem simples e divertida todo o explendor de uma criança e a autonomia, perspicácia, coragem, imaginação que os pequenos podem ter. Suas narrativas passeiam pelo real e o imaginário de uma forma  instigante e que tornam seus livros apreciados por tantos e tão premiados. Lygia trata de assuntos considerados "tabu", inclusive perante as crianças, como suicídio, abuso sexual, assassinato, homossexualidade, entre outros. Seu olhar sobre tais temas aparecem de forma tranquila, mas reveladora. Suas histórias são indicadas para crianças, adolescentes e adultos, pois conseguem mesclar fantasia, fascínio, realidade, reflexão e humor.
Em "A Casa da Madrinha" encontramos personagens inesquecíveis como: Alexandre, garoto que larga o mundo hostil em que vive, em busca da casa da madrinha, onde imagina, vai encontrar tudo o que precisa, um pavão de pensamento filtrado, antigo frequentador da "Escola Osarta do Pensamento" especializada em atrasar pensamentos, a Gata da Capa, o João das Mil e Uma Namoradas, Seu Joca do Pandeiro, a Professora da Maleta,  o cavalo Ah,  entre outros.

Lygia Bojunga foi a primeira brasileira a ganhar a medalha Hans Christian Andersen, concedida pelo IBBY (International Board on Books for Young People), instituição mais importante da literatura infantil mundial. 
 
"Quem tem o hábito da leitura está salvo para o resto da vida"
Lygia Bojunga

0 comentários:

Postar um comentário